Apesar de parecer algo simples, descobrir exatamente qual é o lucro de uma empresa não é nada fácil. Existem vários fatores envolvidos nessa operação e, se o cálculo final não for correto, fica difícil saber até que ponto temos lucro e onde começa o prejuízo.

Para ajudar você entender melhor esse assunto, explicaremos aqui o que é lucro e como calculá-lo:

O que é o faturamento?

O primeiro erro cometido por empresários sem experiência ou sem formação na área administrativa e contábil é confundir faturamento com lucro. O faturamento é todo o valor que entra no caixa no período que você está analisando. Assim, se sua venda foi de R$ 1000,00, seu faturamento foi esse mesmo valor.

Entretanto, do faturamento são descontados tributos, custos e despesas. Por isso, ele não pode ser visto como lucro ainda.

Dica: Saiba a diferença entre lucro e faturamento

Por que o lucro bruto não é lucro?

O lucro bruto ainda não é o lucro final. Ele é o que sobra depois da retirada de custos operacionais relativos ao produto. Esses custos são:

  • o preço do produto vendido;
  • impostos e descontos comerciais sobre o produto vendido (são aqueles que aparecem na nota fiscal);
  • compras canceladas e devolvidas.

Assim, todas essas deduções no faturamento resultam o lucro bruto. Por haver deduções, algumas pessoas tendem a considerar o lucro bruto como se fosse o resultado real da empresa. Esse também é um erro, pois existem mais despesas a serem descontadas.

O fluxo de caixa é indispensável na rotina de toda empresa. Clique no banner abaixo e comece agora a acompanhar seu fluxo de caixa em tempo real!

Não passe trabalho buscando contas a pagar ou receber, o Flua te avisa

Quais são as despesas de um empreendimento?

Além dos gastos operacionais, ou gastos com venda, um empreendimento tem outras despesas. Elas precisam ser computadas para, só então, termos o real valor do lucro da empresa. Essas despesas são:

Assim, depois da retirada de todos esses custos é que temos o real valor do lucro. Mas atenção: o salário, ou pró-labore, do dono da empresa precisa estar contabilizado no gasto com pessoal.

O lucro não é o que o dono de uma empresa ganha, ele é o que sobra mesmo depois do ganho. Claro que você pode ficar com esse dinheiro, mas separá-lo assim é uma questão estratégica.

Veja bem: se você trabalhasse para outra pessoa, fazendo as mesmas coisas que faz em seu empreendimento, quanto ganharia? Seu negócio precisa faturar, no mínimo, o suficiente para render esse valor mensal e ainda ter lucro. Em empreendimentos mais novos isso pode não acontecer, mas para quem está há mais de 3 anos no mercado, essa é uma obrigação.

Dica: 7 dicas para não pagar mais juros!

Afinal, o que é lucro?

Agora, finalmente, podemos responder o que é lucro. Na realidade, o termo correto para isso é lucro líquido, ou seja, aquilo que sobra sem a incidência futura de tributos ou despesas.

Esse lucro é o valor final que obtemos após todas as deduções de custos, taxas e gastos. A margem de lucro tende a variar de acordo com o negócio. Por isso, em alguns momentos, é necessário contar com a ajuda de ferramentas contábeis, como o DRE.

Por que é importante saber essas informações?

Conhecer um pouco de contabilidade e saber essas informações é importante para gerir, de maneira eficiente e saudável, um negócio. Afinal, se confundirmos lucro líquido com faturamento ou lucro bruto, como acontece normalmente, a empresa pode ter prejuízo, apesar de vender bem. E, nessa situação, quem suspeitaria?

Assim, entender o que é lucro e como calculá-lo é o primeiro passo para garantir o sucesso do empreendimento e evitar a temida falência.

Experimente o sistema Flua e veja como ele pode ajudar no controle financeiro da sua empresa.Teste grátis por 7 dias!

Organize a saúde financeira da sua empresa com o sistema Flua

Gostou de ficar por dentro dessas informações? Restou alguma dúvida sobre o assunto? Conte pra gente aqui nos comentários!