No texto de hoje, nós vamos falar sobre uma ótima ferramenta para quem quer planejar a movimentação financeira de uma empresa: o fluxo de caixa projetado. Esse recurso é perfeito para administradores controlarem seus gastos e receitas futuras e fazerem um bom trabalho de planejamento.

Se você não sabe do que se trata um fluxo de caixa projetado, continue a leitura.

Entendendo o que é um fluxo de caixa

Para entender o que é um fluxo de caixa projetado, é necessário reduzir o termo e compreender sua essência. “Fluxo de caixa” é uma ferramenta simples, mas eficaz para o controle financeiro de uma empresa. Basicamente, é o registro diário das entradas e saídas de dinheiro, além disso, com ele é possível controlar contas a pagar e a receber.

Nesse caso, você poderia perguntar se é como um balanço financeiro, mas não é bem assim. O fluxo de caixa não tem nada a ver com lucro, prejuízo ou outros termos do tipo. Ele, na verdade, é uma ferramenta mais fria, sem avaliações de sucesso ou não.

Dica: Leia o nosso Guia completo sobre Fluxo de Caixa!

A seguir, para que você compreenda melhor, vamos exemplificar com um fluxo de caixa de 3 dias de uma empresa. O fluxo começa com a companhia tendo R$ 5.000 parado no caixa.

  • Dia 1: Entrada – R$ 450 | Saída – R$ 600;
  • Dia 2: Entrada – R$ 0 | Saída – R$ 800;
  • Dia 3: Entrada – R$ 0 | Saída – R$ 100.

Nesse exemplo, percebe-se que a empresa começou com R$ 5.000 no caixa e terminou com R$ 3.950. Isso não significa, porém, que ela teve prejuízo, já que o fluxo de caixa é imediatista e fala sobre o poder diário de pagamento da empresa.

Definindo fluxo de caixa projetado

Portanto, é possível dizer que o fluxo de caixa projetado será, como o próprio nome sugere, uma projeção de entradas e saídas financeiras da empresa durante um determinado período. Isso é importante, pois permite criar um histórico do que acontece dentro da empresa e com a projeção de um fluxo de caixa, é possível prever situações e agir antes que elas aconteçam.

Dica: acompanhe através do software financeiro Flua os saldos consolidados e o fluxo de caixa projetado mês a mês para tomar as suas decisões.

Aplicando o fluxo de caixa projetado

Aplicar o fluxo de caixa projetado é bem simples: o primeiro passo é determinar o período de tempo no qual será projetado o fluxo de caixa. O ideal é projetar para no mínimo 30 dias, assim você ficará sempre preparado para o que o futuro aguarda.

O segundo passo é lidar com as entradas e saídas que sejam frequentes, tais como as contas de luz, água ou os pagamentos aos funcionários.

Destacadas todas as entradas e saídas frequentes, é hora de fazer o mesmo com as entradas de dinheiro.

Vale destacar que existem softwares de gestão inovadores que facilitam o gerenciamento e ajudam na organização. Agora, você pode começar a usar o fluxo de caixa projetado para planejar as movimentações da sua empresa. Por exemplo, aquela expansão ou aquisição de algum novo material pode esperar um pouco porque há um grande pagamento a caminho e será necessário ter dinheiro em caixa para tal.

Dica: O sistema Flua apresenta a projeção de fluxo de caixa a partir de lançamentos já previstos, como por exemplo: 

  • Contas fixas e recorrentes (mensais, anuais, etc): luz, internet, telefone. Nesse caso o usuário deve lançar o custo médio para cima, para evitar surpresas. 
  • Compras parceladas: as parcelas já serão consideradas na previsão.
  • Funciona igual para vendas onde o recebimento é recorrente ou parcelado.

Gostou do nosso artigo sobre fluxo de caixa projetado? Se sim, compartilhe nas suas redes sociais!